Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

the first day of my life.



life is an adventure in forgiveness.


Sexta-feira, 29.03.13

#17

São confusões na minha cabeça. Confusões que não deviam existir. O amor é difícil de definir, é certo, mas como posso eu amar alguém, se nem eu sei o significado da palavra "amar"? Tão longe sei como é que isso me faz sentir. Já soube, antes de ser magoada. Agora, parece que tenho por vício enganar-me a mim própria. Talvez eu lá no fundo o saiba, mas não me importo, porque gosto do que sou quando estou contigo e da forma que me fazes sentir. És o rapaz que muitas raparigas procuram, mas parece que eu não sei dar valor e isso também magoa, acredita que sim. Talvez porque saiba que mereces melhor, mereces alguém que te faça feliz e te ame com a mesma intensidade. Não precisas de alguém que te iluda e depois se vá embora. Infelizmente, parece que o meu novo "passatempo", apesar de forma involuntária, é iludir as pessoas, e depois fazer mesmo isso, ir embora. Não quero voltar a fazer isso contigo, mas também não consigo prometer um final feliz ou sequer um para sempre. Relações sufocam-me, é uma verdade. Não consigo imaginar um para sempre com quem quer que seja. É de mim assim, ser estúpida para quem gosta de mim. No meu íntimo, rezo para que contigo seja diferente, de verdade, mas que posso eu fazer, se nem eu sei o que quero? Se eu nem sei o que é certo ou errado? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por inês oliveira às 14:05



Sobre mim

foto do autor



contador de visitas